O que é Educação Financeira? E como começar a aplicá-la em sua vida?

25 abril 2021

Bora falar sobre Educação FinanceiraEntão vem comigo, e comece agora a transformar sua vida financeira! Antes de entrarmos mais a fundo no mundo da Educação Financeira, vamos entender primeiro o que ela é e como aplicá-la em seu dia a dia.


O que é Educação Financeira?


O que é Educação Financeira?


É um conjunto de ações relacionadas a diminuir despesas, aumentar ganhos, investir e acumular riquezas. É a chave para você aprender a fazer escolhas inteligentes, mudar seu comportamento em relação ao dinheiro e se livrar das dívidas.

Infelizmente, não somos instigados a pensar no dinheiro de forma estratégica, como um meio de alcançar nossos objetivos de vida. E isso reflete na forma que a maioria contraí dívidas aleatoriamente, sem traçar metas e pensar sobre as consequências futuras.

Temos o costume de achar que a educação financeira está relacionada apenas a entender sobre dinheiro e como ganhá-lo. Mas a Educação Financeira é muito maior que isso.

 

Segundo a Organização para a Cooperação de Desenvolvimento Econômico - OCDE - a Educação Financeira é um processo onde o indivíduo faz escolhas conscientes e se mantém bem informado a respeito da economia para, assim, elaborar a melhor forma de lidar com seu dinheiro.


Na prática, a Educação Financeira te possibilita controlar seu dinheiro, ao invés de deixar que ele te controle. O ideal é que todo mundo tivesse o contato com ela desde a infância, pois assim, desenvolveríamos uma visão critica de consumo ao longo da vida, driblando as armadilhas geradas pelo capitalismo e desenvolvendo o hábito de poupar e investir.

 

Mas sabemos que não é bem assim, não é mesmo? Eu mesma, só fui entender e aplicar a Educação Financeira na minha vida em 2018, e já tenho percebido as mudanças em meu mindset (mentalidade) em relação a dinheiro.


O mais importante porém, é começar a aplicar o que aprendemos o quanto antes, e se você estiver tendo o contato com a Educação Financeira agora, não se preocupe. Ainda é tempo de aprender!


E qual a importância da Educação Financeira?


Um livro que me ajudou bastante no início a entender melhor essa importância, foi o Do Mil ao Milhão, sem cortar o Cafezinho, do Thiago Nigro. Ele defende que é possível mudar sua situação se você aplicar os três conceitos abordados no livro: gastar bem, investir melhor e ganhar mais.


"Mudar sua condição financeira é ganhar tempo de vida. Quanto mais cedo você chegar ao patamar desejado, mais tempo você terá para viver bem e usufruir dos benefícios arduamente conquistados." Diz Thiago.

 

Como começar a aplicá-la em minha vida?


Aqui vou dar algumas dicas de como apliquei e aplico a Educação Financeira em minha vida. O primeiro passo é anotar todos os seus gastos da semana, é importante tirar um tempo diariamente para fazer as anotações, pois as vezes deixamos passar alguma coisa.


Assim, você vai começar a entender qual o "valor" tem o seu dinheiro. Infelizmente, quando começamos a trabalhar e ter nosso próprio dinheiro, um dos primeiros pensamentos que vem á mente, é "O que vou comprar quando receber?", ao invés de procurarmos meios de multiplicar esse dinheiro.


E isso, é reflexo da nossa falta de Educação Financeira e a influencia do consumismo em nossa vida. Esse comportamento consumista, nos leva a não fazer um bom uso de nosso dinheiro, e muitas vezes acabamos nos endividando por motivos bobos.  


Comecei a trabalhar na adolescência, e a primeira coisa que comprei foi um celular, não era tão bom e nem tão caro, mas a forma que escolhi para o pagamento (dividi em 18 vezes), fez com que eu pagasse praticamente dois celulares em um. Me lembro que quando finalmente acabei de pagar as prestações, já nem tinha mais aquele celular.

 

Levo esse exemplo como um aprendizado, me lembro de ter me arrependido depois de um tempo, mas não tinha mais como cancelar a compra, o jeito foi correr atrás e pagar. Depois disso, comecei a ver o dinheiro de outra forma e vou explicar um pouco como você pode fazer isso também.


Tente pensar em suas horas de trabalho, quando seus desejos de consumo surgirem. Comece a comparar quantas dias você precisa trabalhar para pagar aquele produto que você quer comprar. Por exemplo: Quantas dias, preciso trabalhar pra pagar um celular de R$ 900,00?


- Valor do seu dia: R$ 50,00

- Valor do produto: R$ 900,00

- Quantos dias você precisaria trabalhar pra pagar esse produto? 18 dias.


Ou seja, você precisaria trabalhar 18 dias para quitar esse produto. Por isso vale a pena pensar: Eu realmente preciso disso agora? 


Todo trabalho é uma abdicação, lembre-se disso. Por mais que você ame o que faça, e se sinta realizada com ele. Pois é um tempo que você poderia estar com sua família, por exemplo.


Qual objetivo, ou objetivos você quer alcançar?


Dar nomes para suas metas vai te ajudar a se controlar melhor e não gastar compulsivamente.


Após definir seus objetivos, gaste menos do que você ganha.


Na maioria das vezes sabemos o que é preciso fazer para equilibrar nossas finanças, mas pela falta de contato com a Educação Financeira e por falta de disciplina, acabamos não dando importância pra isso.


Porém, gastar menos do que você ganha é uma forma de demonstrar que você tem consciência do valor de seu trabalho.


A forma mais simples para colocar isso em prática, é saber quanto você ganha e quanto você gasta. E pra isso, conte com a ajuda do Planejamento Financeiro.


O Planejamento Financeiro, é o controle e o uso racional dos recursos disponíveis. Planejar consiste em traçar metas e projetos para o curto, médio e longo prazo. Eu uso o Mobills para me ajudar nessa parte, vale a pena dá uma olhada.


É importante você entender também que anotar tudo é essencial, mas a Educação Financeira vai muito além disso, trata-se de um comportamento.


Faça seu dinheiro trabalhar pra você


E desenvolva outras fontes de renda, para ganhar mais também. Já fiz alguns posts aqui no blog com dicas de Renda Extra. Veja abaixo:






Não dependa apenas de uma fonte de renda, essa é uma das premissas quando se fala em Educação Financeira. Isso é importante, pois te dá uma certa liberdade em relação a imprevistos. Suas outras fontes de renda podem vir de rendas extras, investimentos, venda de produtos (como o mercado de afiliados) ou algum negócio paralelo ao seu emprego.


Além de gerar renda extra e gastar menos do que ganha, você precisa desenvolver formas de fazer o seu dinheiro trabalhar pra você, a renda passiva é um bom exemplo. A renda passiva é aquele dinheiro que você recebe com regularidade, a partir de investimentos feitos no passado. A ideia é "ganhar dinheiro" sem precisar trabalhar ativamente para isso acontecer. Exemplos de renda passiva pra você começar são os investimentos.




E por fim, não fique parada!


Invista em conhecimento, invista em você! Você pode mudar sua situação, basta dar o primeiro passo. Busque evoluir e aprender sempre mais, a internet está aqui pra isso. Conseguimos encontrar muito conteúdo bom, de valor e gratuito. Leia livros, assista aulas no Youtube, siga perfis que te motivem a avançar no Instagram, participe de webinars e por aí vai. O importante é correr atrás. E conte comigo 😉



Compartilhe esse conteúdo com seus amigos. Obrigada!

Dúvidas ou sugestões deixem nos comentários, vou adorar continuar essa conversa com você.

Me acompanhe também nas redes sociais: Facebook | Instagram Pinterest

2 comentários:

  1. Educação financeira é bem importante né?! kkkkkkkk sofri muito até aprender isso, amei o post!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demais Bruna! E faz uma falta em nossas vidas né. Que bom que gostou! Sucesso pra você 🥳😘

      Excluir

Topo
Todos os direitos reservados - Desenvolvido com
por Lorena Alves