Carteira de Habilitação : Dicas - Quero Detalhes

Carteira de Habilitação : Dicas

Publicado em segunda-feira, 9 de março de 2020


Você completa dezoito anos e finalmente chegou o momento de tirar sua habilitação. Que boa notícia né? 

Eu já passei por isso, e vim contar um pouco como foi tirar minha carteira. 

Quando completei dezoito anos não quis tirar carteira, como muita gente. Na verdade, eu nem queria entrar na autoescola ainda, iria aguardar juntar uma grana para poder comprar o carro primeiro. E fui adiando.

Só quando completei vinte e um que a vontade de dirigir começou a despertar em mim (mas ainda não tenho o carro). Comecei a buscar uma boa autoescola e iniciei as aulas. Completei as 45 horas obrigatórias em sala de aula e agendei o exame teórico no Detran.

No exame teórico, caem questões sobre as placas de trânsito, sinalização, mecânica e meio ambiente. Como são questões sortidas, vale a pena revisar tudo que foi passado em sala e usar os aplicativos com os questionários que já caíram em provas passadas (ajuda demais).

Fonte

O mínimo para passar no exame teórico são vinte e um pontos, não é muito difícil, mas precisa ter bastante atenção, pois as questões podem confundir e fazer você errar. Lembro que confundi duas questões de placas, inverti as duas e por isso tirei 28 pontos.

Pronto. Com a aprovação no exame teórico, você já pode começar a prática. Essa foi a parte mais complicada para mim, pois nunca tinha nem ligado um carro, mas depois dos primeiros minutos, comecei a pegar o jeito. 

Eu adorava as aulas na rua, ali atrás do volante me sentia muito livre, mas ao mesmo tempo entendia a responsabilidade que temos ao dirigir. Cumpri as vinte e cinco aulas obrigatórias e meu instrutor me orientou a já marcar o exame, para aproveitar que as aulas estavam frescas ainda. 

Um ponto muito importante antes de marcar o exame prático, é quando você se sentir totalmente segura com os requisitos básicos que são pedidos no exame, como o controle de embreagem, a ré, baliza...

Pronto. Marquei o exame, e continuei com as aulas para ir treinando até o dia agendado. E foi aí que começou meu pesadelo (risos). Em minha primeira tentativa, não consegui passar. Fiz a baliza certinho, mas quando fui para a rua, não consegui fazer o controle de embreagem do jeito que eles pediam, e acabei errando muito, principalmente por causa do nervosismo.

Desci do carro arrasada, o outro aluno do meu instrutor foi após o meu exame e passou. Me senti pior ainda. A frustração tomou conta de mim naquele momento e só queria sair de lá logo. Mas não desisti, já agendei a próxima tentativa, que tem que ser quinze dias após a reprovação.

Enquanto esperava os quinze dias, continuei com as aulas para ir praticando bastante. Até que o dia do segundo exame chegou, eu estava bem confiante, fiz várias aulas e treinei o controle de embreagem. 

Mas adivinhem?

Não consegui passar de novo. 

Nossa, aquele balde de água fria me desmotivou total de novo, e logo no dia que eu estava muito confiante. Mas uma coisa eu tinha na cabeça, já cheguei até aqui e não vou desistir, nem que eu consiga tirar na décima vez (Socorro), mas não iria desistir. Marquei o próximo exame de novo, aguardei os quinze dias e continuei com as aulas dia sim, dia não.

E o dia de minha terceira tentativa chegou, ufa. Tentei não ficar nervosa, mas já estava ficando traumatizada (risos). E o final? Não passei de novo.

O que estava acontecendo? Sério, não sei. 
Eu treinava os erros que tinha cometido, tentava ficar calma na hora, mas chegava lá dava alguma coisa errada. Fiz mais duas tentativas, e na quinta vez consegui passar. Finalmente. Na quinta tentativa eu já estava sem expectativas. Fiz as aulas normalmente, o pré-exame também normal, dormi bem, e cheguei lá na pista do exame tranquila também. Acho que foi isso que me ajudou.

Nas tentativas anteriores eu estava colocando muitas expectativas no resultado, em tentar fazer tudo perfeito e acabava dando algo errado.

Então, depois de toda essa experiência com exames de direção (risos), trouxe algumas dicas para vocês que poderão ajudar nesse momento.

1- A primeira é não colocar tanta expectativa. Sei que isso é difícil, e que o que mais queremos é ter nossa carteira logo em nossas mãos. Mas senti na pele que quanto mais expectativa colocamos, maior a chance de dar errado.

2- Chegue cedo ao local do exame. Esse dia está agendado a quinze dias, e seu horário é exclusivo para você. Caso ocorra algum imprevisto e você se atrase, eles não te esperam. E você vai precisar agendar outro exame, e pagar as taxas novamente. Então chegue beeem antes no dia.

3 - Evite conversar com outras pessoas antes de realizar o exame. Por mais tranquilo que você esteja, quando chega naquele ambiente tenso, você acaba ficando tensa também. Então, evite ficar conversando com outras pessoas, pois elas podem acabar passar o nervosismo delas para você. 

4- Preste atenção na baliza. Como ela é a primeira etapa do exame, passar nela é essencial. Então olhe bastante para os retrovisores, lembre-se da seta e fique atenta ao cone. Nessa parte você tem três tentativas.

5- O trajeto a ser percorrido após a baliza é bem curto. Não dura nem quatro minutos direito. Então, fique atenta a tudo, principalmente aos carros que estão passando na rua. 

No meu terceiro exame caí em uma pegadinha com isso. Um carro parou em minha frente e achei que poderia avançar e continuar o exame. Mas ao final, o avaliador me informou que tirou pontos de mim, por ter avançado. O ideal era ter parado e esperado o carro sair.

6- Durma bem no dia anterior ao exame.
E fique tranquila.

O exame não é tão difícil quanto parece. Os pequenos erros que eu cometia iam me reprovando, mas minha ansiedade ajudou muito para isso. Então, no dia do seu exame, fique tranquila e converse bastante com seu instrutor durante suas aulas. Peça para ele te dar algumas dicas para te ajudar. 

Mantenha a calma, e vai dar tudo certo.

Agora me conte nos comentários, já tirou sua carteira? Como foi? 

Me acompanhe também nas redes sociais: Facebook | Instagram | Pinterest

Nenhum comentário:

Postar um comentário