OS FILMES DE TIM BURTON - Quero Detalhes

OS FILMES DE TIM BURTON

Publicado em segunda-feira, 30 de março de 2020

Desde que vi o primeiro filme do Tim Burton fiquei encantada. Seu humor gótico e excêntrico misturado com fragmentos de fantasia transformam seus filmes em verdadeiras obras primas. Burton é roteirista, produtor, cineasta, desenhista, animador e escritor e possui diversos filmes em seu currículo.

O primeiro filme do Tim Burton que assisti foi Edward, Mãos de Tesoura e lembro que na época fiquei fascinada com aquele ser solitário que possuía mãos de tesoura. A ideia de alguém ter tesouras ao invés de mãos me assustou e intrigou ao mesmo tempo, e fui em busca da mente brilhante por trás dessa criação.

E foi aí que conheci o trabalho do Tim Burton. E hoje trouxe para vocês os cinco filmes dele que mais gosto.

1 - EDWARD MÃOS DE TESOURA
Filmes de Tim Burton
Fonte: Reprodução

Claro que o primeiro da lista tinha que ser esse. Lançado em 1990, o filme conta a história de Edward (interpretada por Johnny Deep), um jovem solitário que possuía tesoura no lugar das mãos. Seu criador era um inventor solitário que vivia em uma velha mansão, toda cinza e praticamente em ruínas. A mansão ficava em uma colina, que tinha como vista um pequeno bairro, que contrastava totalmente com a mansão por suas cores alegres e vivas.

O criador de Edward o fez com muito carinho, porém colocou tesouras temporárias em suas mãos, para substituí-las por mãos reais mais tarde. Porém, como ele já tinha uma idade avançada, acabou morrendo e deixando Edward inacabado. 

Após a morte de seu criador, Edward ficou sozinho na mansão por muito tempo. Sua distração eram as esculturas que ele fazia em seu enorme jardim. Só que essa solidão acaba quando Peg, uma das moradoras do bairro vai até a mansão para tentar vender seus produtos de beleza. Ela se encanta com o enorme jardim e fica intrigada para conhecer o autor das esculturas.

Eles acabam criando uma amizade e ela o leva para sua casa, querendo o tirar da solidão que vivia. Edward, possuía uma personalidade muito inocente e logo conquistou todos da casa de Peg. Inclusive sua filha Kim, por quem se apaixona e tentam viver um romance em meio as dificuldades.

Além das confusões que esse romance trazem para Edward, ele precisa lidar também com as vizinhas de Peg, que ficam super curiosas em saber um pouco mais da figura exótica que ele representava. 

Eu particularmente acho uma história bem triste, pois ele foi praticamente condenado a viver sozinho. As tesouras em suas mãos o transformaram em um ser perigoso, mesmo sem querer. O fim me deixou desolada, pois depois de tudo que ele viveu, sofreu e amou, precisa retornar para a mansão e nunca mais foi visto.


Tim Burton já revelou uma vez que Edward, mãos de tesoura é o seu melhor filme. Concordo total com ele.

2 - OS FANTASMAS SE DIVERTEM
Beetjuice, os fantasmas se divertem
Fonte: Reprodução

Quando assisti esse filme pela primeira vez achei um pouco doido, e acho que foi isso que me chamou a atenção e querer ver mais vezes. A história se passa entre Adam e Bárbara Maitland que sofreram um acidente de carro e se transformam em fantasmas retornando para sua antiga casa.


Mas a princípio eles não perceberam isso. Até que uma nova família se muda para a casa sem saber dos fantasmas e começam a ser assombrados por eles. Adam e Bárbara percebem que seus esforços não estão dando resultados e resolvem buscar ajuda. Aí que o Beetlejuice entra na história. Ele é um fantasma bem mal caráter e finge que aceitou ajudá-los na expulsão da família, mas na verdade seus planos são outros. O que ele queria mesmo era se casar com a filha dos novos moradores, Lydia.

Durante o filme ele precisa que ela fale seu nome três vezes e faz de tudo para que isso aconteça. Mas claro que seus planos dão errado e o casal Adam e Bárbara percebem que precisam desapegar desse mundo para se libertarem. Acho que a junção dos efeitos especiais, do enredo e da pegada futurista foi o que conquistou milhares de fãs em todo o mundo (inclusive eu).

3 - ALICE, NO PAÍS DAS MARAVILHAS
Chapeleiro Louco, Alice, Rainha Branca e Vermelha
Fonte: Reprodução

Essa releitura do clássico de Lewis Carrol faz parte de uma das parcerias entre Johnny Deep e Helena Bonham Carter (a Belatrix de Harry Potter). No filme Johnny é o Chapeleiro Louco e Helena representa a Rainha Vermelha. O lúdico e os dramas dos personagens apresentados no filme ficaram encantadores. 

Essa versão foi lançada em 2010, e conta a história de Alice Kingsley, na época com 19 anos e que vive tendo sonhos com um mundo diferente. Seus sonhos são tão reais e ao mesmo tempo tão impossíveis que ficam perturbando a sanidade dela. Porém o que ela não se lembra é que já esteve no lugar do sonho em sua infância e esse lugar é o País das Maravilhas.

E tudo fica mais claro para ela, quando no dia que seria pedida em noivado, ela vê um coelho branco passar correndo por ela olhando um relógio, como se estivesse extremamente atrasado. Aquela cena a deixa bem intrigada e ela resolve segui-lo, retornando assim para o País das Maravilhas.

Nessa versão, Alice precisa derrotar o Jaguadarte da rainha vermelha e assim restaurar a ordem para o País. Gosto muito dessa versão, porque ela mostra a importância de acreditarmos em nós mesmos e em tudo que somos capazes de realizar (mesmo que não reconheçamos isso a princípio).

Ele teve uma continuação também, o Alice, através dos espelhos.

Em minha lista ainda entram A Fantástica Fábrica de Chocolates e A Noiva Cadáver, ambos contando com a presença de Johnny e Helena.

Já conheciam o trabalho do Tim Burton? Comenta aqui quais são os filmes que mais gostam dele 😊

Ajude o Quero Detalhes a crescer. Compartilhe com seus amigos e me acompanhe também nas redes sociais: Facebook | Instagram | Pinterest

3 comentários:

  1. Amo os filmes do Tim Burton. Tem uma estranheza e um ar mágico que só ele consegue passar
    Beijos
    www.dearlytay.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu amo Alice. Os outros não sou muito fã, mas Alice tá nos meus preferidos!

    ResponderExcluir